Sobre o Sindivarejo

A visão empreendedora de empresários na década de 30 tornou possível a formação do Sindicato de Comerciantes Varejista de Campo Grande, formado por um grupo de pessoas que queria fomentar o desenvolvimento econômico de uma cidade que não tinha o status de capital, mas que já se portava como importante centro do comércio de negócios do sul do Estado de Mato Grosso.

Era 7 de novembro de 1935 e o grupo era formado por Victor Pace – que assumiu a presidência da entidade sindical, Archibaldo Correa, Manoel Jeronymo dos Santos, Angelo Fragelli, Juvenal Alves Correa Filho e Vicente Solari.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande, Edison Araújo, os empresários são a garantia de fomento e produtividade neste cenário. “Um sindicato patronal não deve ser reconhecido apenas pela função de defesa da categoria no fechamento das convenções coletivas de trabalho”, defende. “Mudanças na própria Constituição Federal (1988) transformaram essa relação. A atuação tornou-se mais intensa exigindo postura mais profissional das entidades. Entre as demandas atuais, está a intervenção junto às outras instituições que nos representam, junto ao Poder Legislativo que podem ou não atender aos interesses das atividades empresariais. Nosso papel é buscar alternativas e solução, muitas vezes jurídicas.”

Documento que reconheceu a fundação do Sindicato

CONHEÇA

nossa História

CONFIRA A DIRETORIA DO

Sindivarejo ao longo dos anos

Fundadores do Sindicato
Victor M Pace
Archibaldo Correa
Manoel Jeronymodos Santos
Angelo Fragelli
Juvenal Alves Correa Filho
Vicente Solari
André Pace
Elias Calarge
Ramulfo Correa
Aikel Mansour
Manoel Seco Thomé

Diretoria
Albel Freire Aragão
Jose Palhano
Nelson Sperb

Diretoria
José Palhano
Abel Freire Aragão
André Pache
Jamil Felix Naglis

Diretoria
Victor M Pace
Agostinho Bacha
João Evangelista Pires Neto
Antonio Nadra Jeha
Washington Coelho de Souza
Abel Freire Aragão
João Alcaraz
Paulo Ferreira
Aparicio Silva
Antonio de Castro Teixeira
João Evangelista Pires Neto

Diretoria
João Evangelista Pires Neto
Aikel Mansour
Sebastião Veira D’avila
Marcilio Gasparini
Oscar Emélio Korndorfer
Deusdete da Silva Santos
Jorge Elias Zahran
Alberto Abrão
Miguel Abrão
José Mansour
Gabril Spipe Calarge
Avedis Sarian
Arnaldo Echeverria Molina
Ricardo Sadalla
José Nasser

Diretoria
Deusdethe da Silva Santos
Valdomiro Pereira de Oliveira
Divino Eterno de Oliveira
João Evangelista Pires Neto
Arnaldo Echeverria Molina
Sebastiao Vieira D’avila
Antonio Cancian Lopes
Justino Mendes Leal de Aquino
Francisco Leal Junior
Luiz Alberto Laburú
Oscar Emilio Korndorfer
Antonio Elesbão
Antonio de Castro Teixeira

Diretoria Substituta
Sebastião Vieira D’avila
Valdomiro Pereira de Oliveira
Divino Eterno de Oliveira
Sinval Perez Zoratto

Diretoria até 2009 (abril)
Edison Ferreira de Araújo
Sebastião Vieira D’avila
Edison Ferreira de Araújo
Valdomiro Pereira de Oliveira

Ao longo da história sindical patronal do comércio em Campo Grande, muitos nomes de empresários honrosos se sucederam na defesa dos interesses e do fortalecimento empresarial, pessoas que reconhecem a necessidade de assegurar um período de cooperação para que se promova o desenvolvimento das forças produtivas e a elevação do padrão de vida tanto de trabalhadores quanto de empregados.

Por conta do crescimento e diversificação das atividades do comércio, em 1998, foi o Sindicato foi desmembrado em outros sindicatos: Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Alimentícios, Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção, Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos e Sindicato do Comércio Varejista das Concessionárias de Veículos.

O Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande (Sindivarejo) abange os empresários do segmento de carne, lojistas (tecidos, vestuário, adorno e acessórios, objetos e arte, louças finas, de cirurgia, de móveis e congêneres), material médico, hospital e científico, calçados, material elétrico e aparelhos eletrodomésticos, veículos (exceto as concessionárias), peças e acessórios para veículos, carvão, lenha, vendedores ambulantes, feirantes, serviços funerários, material ótico, fotográfico e cinematográficos, loja de material de escritório e papelaria, material eletrônico e de informática, jóias, bijouterias, relógios e presentes, comércio de bazar, entre outros correlatos.

Atualmente, o Sindicato é presidido pelo empresário Edison Ferreira de Araújo, que ocupa a cadeira desde abril de 2009. Para ele, “abordar gestão sindical é tratar de representatividade, de união e força empresarial. Em Campo Grande, cidade que tem no comércio sua matriz econômica, é tratar de força produtiva. O setor terciário representa 68,54%  da economia desta capital. São 31.066 empresas dos mais variados segmentos de bens, de serviços e de turismo, que empregam mais de 59,8% dos trabalhadores. Gente que produz, que investe e que aposta no desenvolvimento desta cidade acolhedora e que encara novos desafios.”

TOPO