Área Associado

Pesquisa Varejista

O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) de Campo Grande teve uma ligeira reação no mês de agosto, segundo dados da pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Foram registrados 78 pontos, um aumento de 1,6% em relação ao mês de julho, que teve 76,8 pontos. O aumento é ainda maior (23,22%) quando comparado com agosto do ano passado, que registrou 63,3 pontos.

“Como prevíamos, começamos a perceber uma reação na intenção do consumo, uma tendência para os últimos meses do ano. Além dos resultados mais favoráveis do mercado de trabalho no curto prazo, a trajetória recente da inflação já abriu as portas para mais quedas nas taxas de juros, fator fundamental para a recuperação das condições de consumo, que deve se manter até o fim do ano, de forma progressiva”, afirma o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio-MS (IPF-MS), Edison Araújo.

O nível de confiança das famílias com renda abaixo de dez salários mínimos mostrou melhora de 2,6% na comparação mensal; e o daquelas com renda acima de dez salários mínimos, queda de 3,7%. Em relação ao emprego, 35,7% dos campo-grandenses afirmaram estar mais seguros em relação ao mesmo período do ano passado, contra 23,1% dos que disseram estar menos seguros; e a perspectiva profissional de ter alguma melhora nos próximos seis meses é positiva para 48,6% dos entrevistados, contra 40,9% que disseram não ter perspectiva de melhora. 

Confira a pesquisa na íntegra:

Documentos para Download

Documentos Obrigatórios no Comércio

TOPO