Após solicitação da Fecomércio, governo amplia horário do toque de recolher para o Dia das Mães

Foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (30) a deliberação do Comitê Gestor do Programa de Saúde e Segurança da Economia (Prosseguir), ampliando o horário do toque de recolher entre os dias 05 e 09 de maio, das 22h às 5h, em Campo Grande. A determinação atende solicitação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de MS (Fecomércio MS), que enviou uma carta ao governo do Estado solicitando a mudança do horário.

A medida tem como objetivo incentivar o consumo no período, ampliando em uma hora o horário de atendimento do comércio na Capital, na tentativa de amenizar as perdas do setor nos últimos meses. O documento enviado pela Fecomércio MS afirma ainda que a data comemorativa do Dia das Mães é a segunda melhor em volume de vendas, sendo superada somente pelo Natal.

“Segundo dados de pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF MS), a intenção de consumo para a data, neste ano, é de R$ 193 milhões a serem gastos com presentes e comemorações, sendo 100% maior que o ano passado, e ainda 16% maior que 2019, antes da pandemia”, cita o texto.

“Entendemos e apoiamos as medidas sanitárias necessárias para controle da pandemia gerada pelo coronavírus, e o comércio tem feito sua parte, cumprido rigorosamente tais medidas. Contudo, também defendemos que as restrições impostas à essa atividade tem gerado uma outra crise, a econômica. Por isso, em favor da nossa economia e no compromisso do efetivo cumprimento das medidas de segurança sanitária pelas empresas do comércio, solicitamos a ampliação do horário”, afirma o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande e da Fecomércio MS, Edison Araújo.

A partir de 10 de maio, segunda-feira, Campo Grande retorna para a bandeira de cor vermelha, que segue até 12 de maio, período em que o horário de vedação à circulação de pessoas e de veículos será das 21 às 5 horas, conforme o Decreto Estadual.