A Secretaria de Estado de Saúde atualizou ontem (23) o Programa de Segurança e Saúde na Economia (Prosseguir), e para falar mais sobre a nova atualização, o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), participou do programa Noticidade Primeira Edição da Rádio FM Cidade, e avaliou que o comércio não é o culpado pela transmissão
A bandeira vermelha recomenda apenas atividades essenciais e não essenciais de baixo risco.
As famílias campo-grandenses voltaram a mostrar disposição para consumir, ainda que de forma tímida. Após duas quedas seguidas, o indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), subiu 1,3% em junho.
Nesta terça-feira (22), como parte das obras do Reviva Campo Grande, a Engepar, empresa responsável pelo segundo lote das obras do microcentro, iniciará a revitalização das calçadas no lado direito da rua Pedro Celestino, entre as ruas Barão de Melgaço e Joaquim Murtinho, em Campo Grande. No primeiro momento será feita a mobilização de maquinário
A CNC divulgou o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) de junho. Assim como ocorreu no País, em Campo Grande o comerciante está mais confiante e o avanço da vacinação tem contribuído com o processo, conforme análise da CNC.
O varejo voltou a crescer mais do que o esperado em abril. O crescimento na margem foi de 1,8% frente a março e 23,8% em relação a abril do ano passado, comparação injusta por conta do auge das quarentenas impostas pela pandemia em 2020.
Quem estiver na Pedro Celestino em direção à Avenida Afonso Pena, tem que descer a Avenida Mato Grosso e pegar a Rua 13 de Maio ou a Avenida Calógeras.
Embora muitos acreditem que a recuperação judicial seja apenas para grandes empresas, a legislação possibilita que negócios de qualquer porte se utilizem da operação.
Neste período, a rota dos ônibus do transporte coletivo será alterada. As linhas 061, 085, 087, 089, 122, 508 e 509 farão um novo caminho pela Avenida Fernando Corrêa da Costa, Padre João Crippa, Joaquim Murtinho e depois pegam a Rui Barbosa novamente.
A Fecomércio MS e os Sindicatos Empresariais dos Setores de Comércio, Serviços e Turismo estiveram à frente defendendo os interesses dos comerciantes em mais um momento crítico da economia e às vésperas de uma das datas mais importantes do comércio, 12 de junho.