Após solicitação de entidades sindicais, governo inclui comerciários como prioridade na vacina contra Covid

A Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reúne todos os secretários municipais de Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde (SES), autorizou a inclusão dos profissionais do comércio nos grupos de vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso do Sul. A proposta foi apresentada pelo secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, e atende uma reivindicação de entidades sindicais do Estado. A nova autorização foi publicada nesta quinta-feira (1°) no Diário Oficial do Estado.

No dia 11 de junho, o executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Campo Grande (Sindivarejo CG), Sebastião da Conceição, entidade ligada à Fecomércio MS; o presidente da Federação dos Trabalhadores do Comércio (Fetracom), Douglas Rodrigues; e o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio, Carlos Santos, se reuniram com o secretário Geraldo Resende pedindo a inclusão da categoria, diante do aumento de casos e da exposição desses profissionais.

“Ficamos muito felizes com essa notícia, que era uma luta da categoria, por entender que o comércio é uma atividade essencial para a população e também para a economia do Estado. Os comerciários estão na linha de frente no atendimento às pessoas, além de utilizarem o meio de transporte público, e incluí-los no grupo da vacina será um fator importante para contermos a propagação do vírus”, afirma o executivo do Sindivarejo CG, Sebastião da Conceição.

De acordo com a Resolução 138/CIB/SES, o quantitativo de 10% das vacinas pertencentes à Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (CEVE), destinado à perda operacional, poderá, a critério do município, utilizar a reserva técnica para ajustes operacionais ou mesmo para a vacinação dos novos grupos.