Famílias de MS estão com mais contas em atraso que a média nacional

O número de famílias endividadas em Mato Grosso do Sul em julho é menor do que o mês anterior, segundo a Pesquisa de Endividamente e Inadimplência do Consumidor (PEIC). São 65% ante 67,4% no mês de junho. Comparado com o ano anterior, o índice ainda é alto, pois em 2020, o número de famílias endividadas era 60,7%.

Segundo a pesquisa, o nível de endividamento está maior entre os que recebem até 10 salários mínimos, porém as famílias que ganaham acima dessa faixa também se dizem endividadas.

 

Para a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF MS), Regiane Dede de Oliveira, é preciso olhar para o número de famílias inadimplentes: já são 33,4% das famílias inadimplentes ante 32,7%, em junho.

Outro índice que chama a atenção é a quantidade de famílias que dizem não ter condições de pagar as contas. “Esse percentual aumentou: 16,3%; em junho, eram 15,7%”, explica. “Quando olhamos para outras capitais, na média, estamos com pouco menos endividamento, mas o número de inadimplentes – de pessoas que dizem não poderem pagar é bem maior que o indicador nacional que é 10,9%”.

 

Confira a pesquisa na íntegra.