Mais famílias estão endividadas em Campo Grande, mas indicador de inadimplência melhora

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), sistema comércio, aponta que, em Campo Grande, o índice de famílias endividadas, ou seja, que têm contas parceladas, ficou maior em setembro que em agosto. De 64,7%, o índice passou a 65,4%.

Por outro lado, o indicador de inadimplência arrefeceu. Desta vez, 32,5% informaram estar com contas em atraso, contra 33,4% em agosto e os que dizem que não terão condições de pagar passaram de 16,2% a 14,4%.

“Com a melhora do nível de empregos e retomada da economia, o consumidor consegue organizar melhor o orçamento, mas ainda assim é preciso avaliar o cenário com cautela, lembrando que em setembro do ano passado o índice de famílias que informavam que não teriam condições de pagar as dívidas era de 10,4%”, pondera o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS, Edison Araújo.

O cartão de crédito é o principal meio de endividamento, apontado por 62,4%, seguido do crédito pessoal, 24,4% e do financiamento da casa própria, 14,5%.

São consideradas dívidas, contas como cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros, por exemplo.

Confira a pesquisa na íntegra: PEIC setembro 2021