O que as crianças querem ganhar? É o que aponta a pesquisa do IPF/MS e SEBRAE/MS

Uma pesquisa inédita feita pelo IPF/MS e SEBRAE/MS em parceria com Sesc/MS apontou quais os presentes preferidos das crianças campo-grandenses de 3 a 14 anos. Para essa pesquisa, 737 crianças de quatro escolas foram entrevistadas entre os dias 14 e 25 de Setembro, diante da autorização dos pais. Parte das perguntas foi realizada com crianças de famílias de menor faixa de renda e, outra, com aquelas de maior poder aquisitivo.

“A iniciativa pretende conciliar gostos e preferências das crianças com as propensões de gastos por parte dos pais e, ainda, orientar empresários a fim de que possam adotar estratégias de vendas mais aderentes à realidade de mercado”, explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (IPF), Daniela Dias.

Conforme o levantamento, quase 15 % das crianças preferem o celular, independentemente do poder aquisitivo dos pais, seguido pelas bonecas (13,84%), bicicletas (7,73%) e patins (7,73%).

Cada idade, uma preferência –

A pesquisa conseguiu definir os gostos por idade: até quatro anos, a preferência é por tablet. Celular e videogame é o presente ideal, segundo as crianças, para aquelas com idade a partir dos nove anos. O Hoverboard, um skate eletrônico, está entre as escolhas dos que têm 11 anos. Entre 13 e 14 anos, instrumentos musicais.

“É importante que os empresários tentem a conciliação proposta entre pais e filhos, promoções, diante de um gasto médio levemente superior a R$100,00, e, ainda, apresentação de vitrines temáticas, de vendedores atentos a essas informações, de fornecimento de brindes e o mais importante: criatividade para chamar a atenção das crianças”, sugere o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo.

De acordo com a pesquisa de intenção de compras e comemoração para o Dia das Crianças, feita pelo IPF/MS e SEBRAE/MS, em Campo Grande, 55% dos pais pretendem comprar brinquedos e a meta de gasto é de R$ 102,22. Com isso o comércio poderá receber um aporte de R$ 29,51 milhões, sendo R$ 22,88 milhões (77,53%) destinados presentes e R$ 6,63 milhões (22,47%) para comemorações (passeios e idas ao cinema).

Pesquisa completa sobre a preferência das crianças está aqui.