Percentual de famílias endividadas em Campo Grande registra aumento em novembro

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que o percentual de famílias endividadas em Campo Grande teve um aumento no mês de novembro. O percentual passou de 59,1% ante aos 58,6% do mês anterior, e acima do registrado em novembro do ano passado, quando se registrou 57,4%.

“A melhora da intenção de consumo, as expectativas de que a economia possa se recuperar e a segurança maior no emprego podem ter contribuído com esse indicativo”, afirma a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (IPF-MS), Daniela Dias. “Soma-se a isso a consolidação da Black Friday, cujo resultado apresentou melhoras na comparação com outras edições, equiparando-se, inclusive, a algumas das principais datas comemorativas”.

Em números absolutos, são 183.520 famílias endividadas, sejam com cartões de crédito (69,4%), carnês de lojas (19,9%), financiamento de casa (17,6 %) e prestações de carro (16,4%).

Para a economista, apesar disso há um aspecto de atenção voltado à inadimplência (13,7%), que além de ter um aumento em relação ao mês anterior (11,7%), desde março deste ano não chegava na casa dos 13%. “Vale lembrar que endividamento não é negativo, mas inadimplência, sim. Apesar do percentual ser bem inferior em relação ao ano passado, tivemos um crescimento de dois pontos percentuais na comparação a outubro deste ano, e isso é um sinal de que devemos manter a ideia de um consumo consciente, ainda mais quando se considera que estamos em um processo de recuperação da economia”. O maior índice de inadimplência do ano foi registrado em fevereiro deste ano, quando alcançou a marca dos 18,2%.

Confira a pesquisa na íntegra:

PEIC NOVEMBRO