Prefeitura da Capital usa drones para achar criadouros do mosquito Aedes aegypti

O Diário Oficial de Campo Grande desta segunda-feira, 18/05, traz a Lei n. 6.449, de 15 de maio de 2020, que dispõe sobre a autorização de uso e aquisição de VANT’s (Veículos Aéreos Não Tripulados), conhecidos como Drones, no município de Campo Grande e dá outras providências.

A prefeitura vai  usar os equipamentos aéreos para desenvolver ações de combate à Dengue e demais doenças transmissíveis pelo mosquito Aedes aegypti, captando imagens aéreas de imóveis, cuja inspeção não possa ser realizada de forma usual.

Após a localização dos criadouros do mosquito Aedes aegypti pelos “Drones”, o proprietário do imóvel será identificado e intimado para tomar as providências necessárias para eliminar o foco da reprodução.

Além do coronavírus, Mato Grosso do Sul vive uma epidemia de dengue que neste ano já provocou a morte de 34 pessoas, até a última semana, enquanto ano passado foram 27 óbitos.

Ainda conforme a Lei, o Poder Executivo poderá definir e editar normas complementares, necessárias à execução desta Lei, inclusive prevendo outra utilização para os “Drones” nos períodos em que não há proliferação do mosquito Aedes aegypti.