Três motivos para comprar itens de luxo no varejo físico

A compra de produtos sofisticados vem crescendo apesar da crise econômica. Segundo o estudo Total Retail 2017, da PwC, o consumo de itens de luxo como joias, relógios, vestuário, calçados, artigos de couro, perfumes e cosméticos foi impulsionado em 2016 principalmente pelas promoções.

Mais de um terço (38%) dos consumidores afirma ter comprado vestuário, calçados e artigos de couro em liquidações de lojas on-line. Outros 19% pagaram preços integrais. Os principais motivos para comprar esses artigos on-line, segundo os entrevistados, são as promoções (54% das citações) e a conveniência (22%).

Motivos para evitar o on-line

Apesar do interesse por produtos em liquidação, a parcela de consumidores que disseram não comprar artigos de luxo, independente do canal, foi alta em 2016. O percentual variou entre 25% e 47% dependendo do tipo de item.

Os números mostram que as lojas físicas ainda têm um papel importante a desempenhar no varejo de luxo, porque os consumidores sentem a necessidade de ver e tocar os produtos antes de comprar. Essa é uma das razões pelas quais eles dizem não comprar itens on-line. Outras são a preferência pela experiência de compra com um vendedor na loja e a oportunidade de visitar pontos de venda perto do local onde vive, trabalha ou em viagens, como mostra o gráfico:

Fonte Portal No Varejo