Tão logo foi decretada a pandemia do novo Coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em março de 2020, e os governos do mundo todo anunciaram as medidas restritivas, a fim de conter a proliferação da Covid-19, muitos questionaram, tal qual o poeta Carlos Drummond de Andrade, “E agora, José?”. Os setores econômicos, em especial
  Desde 26 de fevereiro de 2020, quando foi confirmado o primeiro caso de Covid-19 no Brasil, distanciamento social, toque de recolher e demais medidas de biossegurança necessárias para salvar vidas derrubaram o rendimento e impuseram dificuldades a comerciantes, operadores do turismo, proprietários de bares e restaurantes, organizadores de eventos, artistas e agentes de viagens,
Após ter regredido para a bandeira vermelha, Campo Grande teve piora nos índices pandêmicos e retornou para o grau de risco extremo de contaminação da Covid-19, classificado pela bandeira cinza. Além da Capital, o município de Itaquiraí também está na bandeira cinza. É o que aponta o boletim do Programa de Saúde e Segurança da
Decreto do Governo do Estado vai permitir a partir da próxima segunda-feira, 5/04, o funcionamento de todas as atividades econômicas em MS. Dessa forma, o comércio de Campo Grande poderá voltar a funcionar, sempre cumprindo as medidas e os protocolos de biossegurança. O toque de recolher será estabelecido conforme a bandeira em que se encontra
Empresários do setor de óticas, juntamente com representantes da Fecomércio MS e do Sindivarejo Campo Grande, participaram de reunião virtual com o vereador Clodoilson Pires e o deputado estadual Rinaldo Modesto, com objetivo de esclarecer aos parlamentares sobre a importância e a necessidade de incluírem os serviços oferecidos pelo setor como essencial por entenderem que
Após muitas dúvidas sobre os decretos em vigor até o próximo domingo, a prefeitura de Campo Grande listou 34 pontos de maior questionamento registrados pelos telefones de informação disponibilizados pelo Município. A maioria diz respeito ao funcionamento das atividades permitidas O período de restrição vai até o dia 28 de março. Durante esses dias, todo
Para conter o avanço da Covid-19, novas restrições mais rígidas passam a ter validade no comércio de Mato Grosso do Sul, determinadas pelo Governo do Estado. De segunda a sexta-feira, o comércio deve funcionar até o início do toque de recolher, das 20 h às 5 h, respeitando os protocolos de biossegurança e capacidade máxima
é preciso que cada cidadão também cumpra seu papel e não só o comércio seja prejudicado”, diz Edison Araújo O governo Estadual de Mato Grosso do Sul baixou decreto nesta quarta-feira, 10/03, com várias medidas restritivas para tentar coibir o avanço da Covid-19 no Estado. Elas vão vigorar por 14 dias. Confira algumas das medidas:
Durante a pandemia do novo Coronavírus, a CAIXA já destinou mais de R$ 5 bilhões nas linhas de crédito do Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Esse último, em parceria com o Sebrae. Nesta quinta-feira (9), às 12h,
O serviço de self-service em restaurantes e a prova de peças nas lojas estão liberados  em Campo Grande, desde quinta-feira (25), conforme resolução publicada no Diário Oficial de Campo Grande. As liberações, em meio ao período de pandemia do coronavírus, ocorrem mediante várias regras. Dentre elas, a de não permitir a entrada de pacientes com