Confiança do empresário do comércio da Capital tem melhora significativa em agosto

Dados do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostram que melhorou a confiança do empresário do comércio de Campo Grande, mesmo diante da pandemia da Covid-19. Em agosto o Icec alcançou 86 pontos, ante aos 75,6 pontos de julho, um aumento de 13,8%. Em relação ao mesmo período de 2019 houve uma redução de 31,9%.

Segundo a pesquisa, para 56,2% dos empresários ouvidos, a condição atual da economia brasileira piorou muito e apenas 9,8% acreditam que melhorou um pouco. Para 43,3%, as condições atuais do setor pioraram muito e para 14,5% melhoraram um pouco. Sobre a expectativa da economia brasileira, 42,3% acreditam que vai melhorar um pouco e 26,6%, que vai melhorar muito.

“Mesmo ainda vivendo com as incertezas da pandemia do novo coronavírus, o empresário começa a perceber uma pequena retomada nas vendas, com as medidas do governo para manter o ritmo da economia, bem como pelas estratégias de vendas e pela pequena melhora nos números da Covid no Estado. Ainda é muito cedo para uma análise mais completa dos rumos da economia, mas já conseguimos vislumbrar uma melhora e percebemos isso na expectativa positiva do empresário”, afirma a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), Daniela Dias.

O Índice é um indicador antecedente, apurado exclusivamente entre os tomadores de decisão das empresas do varejo, cujo objetivo é detectar as tendências das ações do setor, do ponto de vista do empresário.

Confira a pesquisa na íntegra:

Icec_Agosto