Páscoa deve movimentar 45,7 R$ milhões em Campo Grande; queda de 19% em relação a 2019

Pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio-MS (IPF/MS) e o Sebrae MS aponta que o período da Páscoa em Campo Grande irá movimentar R$ 45,7 milhões este ano, 19% a menos do que 2019. A ocorrência da pandemia do coronavírus pode ter contribuído para essa queda no percentual.

Desse total, R$ 29,25 milhões devem ser gastos com chocolates/presentes (64%) e R$ 16,44 milhões com comemorações (36%). A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 10 de março e ouviu 1.692 pessoas. Por conta do coronavírus, outra sondagem foi realizada no dia 17 de março e as estimativas de movimentação financeira caíram 9%. Sobre as comemorações, esse percentual foi de 20%.

A pesquisa aponta que 65% dos entrevistados comprarão presentes/chocolates e que o gasto médio por presente será de R$ 123,38. Quanto às comemorações, 36% dos campo-grandenses pretendem fazer algum tipo de comemoração durante o período de Páscoa e o gasto médio será de R$ 136,78. A alimentação em casa será priorizada por 40% dos entrevistados e o peixe não poderá faltar, segundo 42% dos entrevistados. O Pacu (22%) e o Pintado (19%) são os preferidos.

A economista do IPF-MS, Daniela Dias, dá dicas para amenizar os impactos do coronavírus sobre as intenções de consumo. “Importante apostar nas vendas a distância. Abuse das redes sociais, do e-commerce e das entregas em domicílio. Transmita confiança ao consumidor acerca dos procedimentos preventivos do seu comércio. Pode até gravar um vídeo demonstrando os cuidados com as embalagens até a entrega do produto”, sugere a economista.

Confira  a pesquisa completa aqui: