Sai acordo coletivo para trabalhadores do comércio em Campo Grande e novo salário da categoria

O Sindicato dos Empregados no Comércio da capital, juntamente com o Sindivarejo Campo Grande e Fecomércio MS fecharam os termos da convenção coletiva dos trabalhadores do comércio a partir de novembro deste ano até outubro de 2023, ou seja, vigência de dois anos.  Os novos valores serão pagos em duas etapas: a primeira, a partir de 01.11.2021, onde fica assim estabelecido:  Empregados em Geral   e caixas R$. 1.350,0;  Piso comissionados R$. 1495,00,; auxiliar de escritório, 0ffice boy e serviços gerais R$. 1225,00.

A segunda etapa, a partir de 01.05.2022: Empregados em Geral  e caixas   R$ 1.415,00.; Piso comissionados R$. 1.565,00 e Auxiliar do Comércio, Office Boy e serviços gerais R$. 1.285,00, que corresponde a variações totais  aproximada de 10,89%.   A 11,06%.

Para as demais faixas salariais, o reajuste de 5% (cinco por cento) sobre os salários de 31.10.2021, a partir de 01.11.2021, e mais 5% (cinco por cento) a ser aplicado em 01.05.2022, sobre o salário de 31.10.2021, concluindo no total de 10% (dez por cento), no período.

“Ficou acertado, ainda, o pagamento de um abono de R$ 250,00, que devem ser pagos até o dia 05 de fevereiro. Porém, se a empresa optar por efetuar o aumento integral agora (10%), elas estão dispensadas do abono”, explica o Gerente de Relações Sindicais da Fecomércio MS, Fernando Camilo.

Também foram reajustados outros benefícios: o vale alimentação para usuário do vale transporte concedido de acordo com o parágrafo único da cláusula 14ª. da CCT não poderá ser inferior a R$ 18,00. O lanche ofertado para aquele funcionário que estiver cumprindo hora-extra superior a 50 minutos deve ser de R$ 12,00.